Crítica – “Um Limite Entre Nós”

Considerado por muitos o pai dos efeitos especiais, George Méliès foi figura importante nos primórdios do cinema, no começo do século XX. Originalmente mágico ilusionista, o francês produziu filmes que funcionavam como números teatrais gravados. Na época, a linguagem cinematográfica ainda era muito experimental, sendo explorada por Mèlliès para dar a seus truques ilusórios uma …

Crítica – “A Chegada”

Assim como todos os gêneros cinematográficos, a ficção científica tem suas características muito bem definidas. Sua premissa mais comum, a que trabalha a própria humanidade ao tocar no desconhecido do espaço como forma de aprendizado, é muitas vezes realizada de maneira piegas. Em A Chegada, Dennis Villeneuve explora dessa premissa com profundidade reflexiva e cinematográfica. João DickerApaixonado por …

Crítica – “Café Society”

Recentemente Woody Allen enfrentou muitas críticas quanto a seus filmes anuais. Dado a periodicidade que vêm lançando longas, suas produções tem sido criticadas por serem “mais do mesmo”. Café Society é novamente Woody Allen em essência, mas realizado de forma impecável, criando uma ode à Hollywood dos anos 30 e ao jazz daquela época.  João DickerApaixonado por …

Crítica – “Procurando Dory”

Em 2003 Procurando Nemo chegou aos cinemas impressionando. Fosse pela beleza incondicional da animação, pelas personagens incríveis ou pela história emocionante, o longa da Pixar Animation Studios apresentava um universo submarino incrível ao espectador. 13 anos depois, com Procurando Dory, o estúdio tão acostumado a emocionar cai no tradicional erro de sequencias: a falta de …