A juventude transparente de Degrassi

Com dez episódios com uma duração de pouco mais de 20 minutos de duração, Degrassi: Next Class estreou no Canadá dia 04/01, e teve sua estreia mundial no dia 15/01 pela Netflix. A série foi baseada em uma soup opera canadense de mesmo nome, que durou quatorze temporadas antes de ser cancelada.

Degrassi: Next Class mostra os dilemas e problemas frequentes que a Geração Z precisa enfrentar em seus dias; com a influência das mídias digitais e a transparência necessária para que seja possível se identificar com os personagens. Com leveza, momentos cômicos e drama, não existem barreiras na hora de querer expor para o telespectador que muitas indagações são mais comuns e frequentes do que podemos imaginar. Entre as produções televisas para os adolescentes, o compromisso de Degrassi vai além do entretenimento, ela instrui sua audiência sobre como agir frente às dificuldades da idade.

A série narra a história de um grupo de adolescentes canadenses que frequentam a Degrassi Community School, uma escola fictícia em Toronto. Entre os dias normais na escola, eles devem entender sobre como é viver em uma realidade com pessoas tão distintas. Além disso, também precisam compreender a si próprios, seus comportamentos e como encarar assuntos que – apesar de recorrentes – são considerados tabus. O elenco do programa mostra a diversidade étnica presente na realidade, mas ainda assim não é suficiente para apresentar todos os lados e diferenças. O que torna possível perceber que os problemas são mais complicados do que imaginamos.

Inseguranças com o próprio corpo, racismo, drogas, relação difícil com os pais, cyber bullying e a descoberta da sexualidade são apenas algumas pautas que os dezenove personagens regulares precisam encarar. Apesar do grande número de atores, percebemos que eles são ideais para falar sobre cada aspecto dessa nova fase ao longo dos episódios. Suas histórias se unem nos corredores da escola, nas amizades e nos lugares que costumam frequentar. A série também propõem debates sobre assuntos mais contemporâneos, como o feminismo, o politicamente correto e a presença de feridas psicológicas que antes eram ignoradas, como a depressão e a ansiedade.

Apesar dos temas discutidos em cada episódio, o seriado não perde a sua aura de humor e a sutileza que o torna algo agradável e tranquilo para assistir. Ele foi criado na dose certa para prender a atenção do telespectador e instrui-lo em diversos momentos. Alguns são mais cômicos, fáceis de identificar com problemas que, de algum jeito, podem fazer parte da nossa rotina. Outros são aqueles que deixamos escondidos, e não revelamos por insegurança ou medo, mas que podemos perceber que fazem parte da vida ter duvidas e enfrentar momentos difíceis. Degrassi mostra que a juventude é uma fase de mudança, crescimento e aprendizado, apesar de não ser tão simples assim.

Canceriano, estudante de jornalismo e apaixonado por quadrinhos e animações. Coisas simples para saber ao meu respeito além do meu nome, que, por acaso, é Roberto Barcelos. Contudo, acho que são de grande importância para entender o perfil dos meus textos.

Deixe um Comentário

Seu email não será publicado. Áreas requeridas estão marcadas *